23 de fevereiro de 2022

Aplicar a inteligência artificial no mercado financeiro é uma das ações mais comuns, que marcam presença em outros setores e que garantem a inovação de um negócio bem como no sucesso.

Inclusive, é importante destacar que a ideia não é nova, já que na década de 80 os computadores já faziam parte das negociações.

Dessa forma, o desenvolvimento da tecnologia possibilitou um novo olhar bem como uma redução no tempo de análise e trabalho.

Pensando nisso, separamos aqui o método de aplicação, para que você saiba como fazer o desempenho de atividades realmente importantes, oferecendo algo além do comum e se destacando no mercado.

Boa leitura!

1# Antes de começar: o que você precisa saber?

Antes de propriamente começar, é importante entender que a inteligência artificial precisa não apenas ser aplicada, mas ser usada de forma realmente eficiente.

Caso contrário, o grande impacto que você está esperando, não vai acontecer.

Desse modo, a recomendação é que você integre um grande conjunto de sistemas e dados isolados, a partir da regulamentação que existe.

Assim, a inteligência é capaz de avaliar e acessar mais formatos e informações importantes, provocando uma análise adequada.

Além disso, todos os bancos e seguradoras podem implementar outras ferramentas de análise, para os dados não estruturados.

Não à toa, vem surgindo novos especialistas no assunto, para ajudar pessoas como você, que precisam desse empurrãozinho.

Como aplicar inteligência artificial no mercado financeiro?

2# Nuvem – Como aplica a inteligência artificial no mercado financeiro

Indo um pouco além de buscar entender o mercado, é preciso conhecer o sistema de nuvem.

A computação em nuvem no mercado financeiro aumenta a capacidade dos sistemas em executar todos os algoritmos/dados.

Para isso, o sistema traz a facilidade de acesso rápido, em todo e qualquer lugar, reduzindo até as prestações de serviços e problemas que podem ser encontrados no mercado.

A ideia é garantir um ecossistema de dados, aumentar a participação de novas pessoas, negócios e organizações ao mesmo tempo que aumenta a eficácia no uso dos dados.

Na prática, isso significa mais agilidade nos processos, adaptação rápida, escalabilidade e redução nos custos de infraestrutura.

3# Chatbots – Uma nova linguagem para um novo mundo

O chatbot é um dos principais mecanismos da inteligência artificial e que, muitas vezes, é utilizado de maneira equivocada.

Isso porque, o sistema funciona para começar e manter uma conversa com os seus clientes, de forma mais natural.

Para manter essa conversa, o sistema é aplicado a aplicativos de mensagens, como o WhatsApp, sites, blogs e outras mídias.

Mais importante que isso, esse software é capaz de identificar o nome de usuários, e-mail e números de telefone.

Logo, são integrados a outros bancos de dados, para reconhecer e automatizar uma série de ações, atualizando tudo de maneira automática.

Vale destacar ainda que essas integrações aumenta a rapidez dos serviços e deixa os seus clientes mais felizes, já que acabam tendo uma resposta mais rápida e que funciona.

Como aplicar inteligência artificial no mercado financeiro?

4# AI como assistente pessoal

Quem nunca precisou de uma ajuda extra para dar conta de todas as atividades do mercado financeiro não é mesmo?

Então, a inteligência pessoal permite que você consiga marcar com rapidez todas as reuniões, dados importantes, mantenha a agenda atualizada e até outras atividades gerais do cotidiano.

Um dos melhores exemplos de AI como assistente pessoal é a Siri, da Apple.

Através de comandos de voz, o sistema consegue tornar a vida mais simples e funcional.

Inclusive, é válido lembrar que esse sistema é capaz de aprender ao longo do tempo, fazendo com que as ações sejam cada vez mais rápidas.

Um outro exemplo que ganhou espaço é a Alexa, a assistente da Caixa que se tornou uma referência aqui no Brasil.

Indo um pouco além, hoje, a maior parte das grandes empresas contam com algum sistema de assistente pessoal.

5# Inteligência artificial no mercado financeiro como mecanismo de segurança

Os mecanismos de segurança são essenciais em todas as empresas, para evitar ou estar pronto para qualquer tipo de ataque digital, algo que pode acontecer no cotidiano.

Neste caso, a inteligência é vinculada a servidores de hospedagem, capazes de identificar possíveis problemas, como uma tentativa de acesso.

Ao mesmo tempo, o sistema consegue analisar novos ataques, mesmo que ainda não sejam conhecidos no mercado e, com isso, criar novas formas de evitar que o mesmo se repita.

Dessa maneira, é improvável que um mesmo ataque aconteça duas vezes em uma empresa. Aumentando a confiança do cliente.

6# Automação de marketing

Entre as dicas de como aplicar inteligência artificial no mercado financeiro, temos o que chamamos de automação de marketing.

Em síntese, a ideia é usar a AI para que você simplifique os processos de vendas, tornando tudo mais escalável e eficaz.

Assim, o seu negócio consegue atingir clientes em potencial de maneira mais efetiva e em larga escala, de forma totalmente personalizada.

E como isso funciona?

Basicamente, o serviço funciona para aumentar a rapidez dos insights, para que as campanhas tenham um resultado mais rápido.

Desde a escolha de conteúdos a serem enviados, para quem cada conteúdo funciona, a frequência e assim por diante.

Como esse sistema funciona através de dados, que são atualizados constantemente, as chances de chegar até as pessoas corretas é ainda maior.

Por exemplo, suponha que você tenha diferentes listas de e-mail e esteja criando uma nova campanha.

Porém, não são todas as pessoas da lista que tem esse interesse naquela campanha.

Então, a inteligência artificial serve para fazer toda essa seleção de maneira rápida, prática e sem que você precise passar horas na frente de um computador.

7# Conheça o Watson e os Robôs

Por fim, vale conhecer um pouco mais duas formas de aplicar a inteligência artificial no mercado financeiro.

A primeira são os robôs, que possuem algumas limitações, mas trabalham de forma autônoma.

Dessa forma, os robôs se comunicam e tomam decisões ritmadas.

A segunda é o Watson, um sistema de computação cognitiva capaz de entender aquilo que é falado.

Com isso, é bastante versátil para prestar assistências, fazer estudos e analisar até mesmo publicações.

Como a Token vai te ajudar na Era Digital?

A Token desenvolve soluções destinadas a atender as exigências da Era da Transformação Digital. Com experiência de mais de 25 anos no setor, a Token oferece soluções para integrar a empresa cliente, ao competitivo e veloz cenário digital.

Sua empresa não perderá tempo para achar o porquê e como resolver gargalos, que impedem a fluidez de seus processos financeiros.

Os serviços e soluções oferecidos pela Token, conectam empresas de toda a cadeia produtiva aos seus respectivos clientes e parceiros. Com a Token sua empresa estará alinhada com o presente e o futuro.

Para não se distanciar da transformação digital, entre em contato com a Token!

Compartilhe

Categorias

Geral